www.elianeaccioly.net

VIDA SE FAZ POR CONTÁGIO

Textos

Memória 1

Minha mãe pianista queria porque sim que sua pequena filha estudasse piano. Era ela a professora, seria eu a aluna. Do que eu mais gostava, porém, era brincar; retirada de minhas brincadeiras ia com ela aos prantos. Contava-me, então, histórias:

No piano moram fadas, gnomos, unicornos.  Onde eles estão? a menina inquiria. As fadas moram onde? E os gnomos? Pedia à mãe abrir a caixa do piano, subia na banqueta e olhava as teclas, as cordas, facínio... Os bemóis, graves e agudos eram seres, os estacatos e acordes carruagens. Um dia me falou provavelmente cansada de minha teimosia, por um lado, e da curiosidade por outro, mas nem de perto a  obediência requerida.

_ Eliane, no piano você é uma tartaruga, com passos para trás.

A pequena que eu era se encantou com a imagem:

_ Mãe, tartaruga é aquele bicho que anda devagar? E uma tartaruga que anda para trás?

Comecei a rir, adorei a imagem, e, não me senti castigada. Nasceria um sentimento de culpa ou desafio em mim, e assim, me dedicaria de uma vez por todas ao piano?  Não saí pianista, mas contadora de histórias sim.
Eliane Accioly
Enviado por Eliane Accioly em 01/03/2015


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras