www.elianeaccioly.net

VIDA SE FAZ POR CONTÁGIO

Textos

Desejos de Voz
Desejos de Voz

(Eliane Accioly )

Era uma vez

uma Voz lilás
:a flor e a cor

Marca apenas audível
impressão digital, invisíveis dedos
roçando os contornos de um rosto

uma Voz humilde
que podia, no entanto,
criar em um átomo de segundo
um mundo inteiro
onde, estuário, fluía
adivinhando-se humano santuário

Sabia-se única
e por única, solitária,
o que não a impedia de
a outras muitas reunir-se
para em bando, comporem
milhares de rios Solimões e Negro

:vozes rios, cores e corais

(Lilás e tímida, momentos havia
de dor culpa e vergonha em Ser
e nestes, do mundo se recolhia
e de si mesma

Não escapou, ainda assim
de capturas injúrias
batalhas, envolver-se
em infâmias e mortalhas)

Como outras vozes sabendo-se
uni-verso de um poemário
imprimia marcas, mãos se desenhando
e esboçando mundos
Deus meu, aquela Voz
queria-se viva
vista e ouvida

Seu desejo reunia-se
aos de outras vozes
que também abominavam
capturas e injurias, guerras infames

e, posto que sagradas,
em santuários
desembocavam

Ali, cantavam:

“a coragem de viver sendo mortal
a vontade de morrer a cada dia
a cada instante acordar para a vigília”

e em cada fração de tempo vibrar o mantra

“sem a culpa ou a vergonha em Ser
sem de mim mesma esconder-me
ou do mundo”

Era uma Voz fugaz
e lilás :a flor e a cor
Eliane Accioly
Enviado por Eliane Accioly em 08/02/2020


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras